CADEIRA 29

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

José Carlos de Souza Lobo

José Carlos de Souza Lobo nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 11 de outubro de 1875, filho de José Teodoro de Souza Lobo e Rita da Graça Lobo. Estudou na Colégio Rio-Grandense de Porto Alegre. Formou-se bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Porto Alegre em 1904. Foi funcionário da diretoria da Instrução Pública do Rio Grande do Sul e advogado da Justiça Militar, em Porto Alegre.

No meio jornalístico, José Carlos Lobo foi diretor do Correia Mercantil e, em Porto Alegre, foi redator do Correio do Povo até o seu falecimento. Poeta, cronista e romancista usou os pseudônimos de João Crisóstomo e José Matias nas suas colaborações no jornal Correio do Povo.

Foi membro da Sociedade Literária Apeles Porto Alegre, de 1888 a 1901, da Academia Rio-Grandense de Letras desde a sua fase inicial, de 1901, tendo participado do movimento que a reergueu em 1934, e do Centro Literário de Porto Alegre. José Carlos de Souza Lobo faleceu em 18 de outubro de 1935 em sua cidade natal.

Dados pesquisados em:
MARTINS, Ari. Dicionário Escritores do Rio Grande do Sul Porto Alegre: UFRGS, 1978.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 40

Alceu Wamosy

Alceu de Freitas Wamosy nasceu em Uruguaiana, Rio Grande do Sul, em 14 de fevereiro de 1895, filho de José Afonso Wamosy e Maria de Freitas Wamosy. Es-tudou no Colégio Urugiiaianense, de sua cidade natal e em Alegrete. Jornalista desde a adolescência, Alceu Wamosy iniciou-se como redator de A Cidade em 1909 na cidade de Alegrete. Em 1911 já dirigia o mesmo.

Em Porto Alegre, foi redator, em 1915, de O Diário e A Federação. Em 1918, foi diretor em Santana do Livramento de O Republicano. Em 1923, com o início da Revolução...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo