CADEIRA 1

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

José Eduardo Degrazia

José Eduardo Candal Degrazia, médico e escritor, nasceu em Porto Alegre em 1951. Publicou dezenas de artigos e crônicas em jornais e revistas do Brasil e do exterior. Tem publicados os livros de poemas Lavra permanente, Cidade submersa, A porta do sol, Piano arcano e A urna Guarani. Seus livros de contos são: O atleta recordista, A orelha do bugre, A terra sem males e Os leões selvagens de Tanganica. É autor das narrativas longas O reino de macambira e A fabulosa viagem do mel de lechiguana

Traduziu livros de Pablo Neruda, poetas latino-americanos e italianos. 

Foi premiado em poesia, conto, teatro e tradução.

Prêmios mais relevantes 

- Prêmio da Colonização e Imigração - com o livro Lavra Permanente - 1975.

- Prêmio de teatro do SBT com a peça A Casa dos Impossíveis - 1975.

- Prêmio livro do ano da AGES/Novela - 2006.

- Prêmio de prosa da Academia Mahi Eminescu - Romênia - 2012.

- Prêmio Internacional de Poesia de Trieste, 2013.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 31

Paulino Azurenha

(por Itálico Marcon)

Desde cedo me preocupei em adquirir um conhecimento pormenorizado da nossa literatura. Demoradas pesquisas foram desenvolvidas, já desde 1954, nesse sentido. Em uma delas, realizada na coleção do Correio do Povo, existente na Biblioteca Pública de Porto Alegre, localizei diversas produções de Paulino de Azurenha, copiando meia dúzia delas para o meu arquivo.

Nascido em 28 de maio de 1860, na cidade de Porto Alegre, José Paulino de Azurenha faleceu,...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo