CADEIRA 26

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Luiz de Martino Coronel

Luiz Coronel, nascido em Bagé, em 16 de julho de 1938, é um escritor, compositor e publicitário brasileiro. É cidadão emérito das cidades de Porto Alegre e de Piratini. Bacharel em Direito, Sociologia e Política, reside em Porto Alegre, onde trabalha como diretor de publicidade. 

Seu primeiro trabalho na área da propaganda foi como redator na agência Vox Publicidade, em 1963. Após concluir o curso de Direito, exerceu magistratura no Rio Grande do Sul, de 1965 a 1970. Em 1971, fundou a Êxitus Publicidade, com Plínio Monte e Ricardo Campos, atuando como diretor de criação da agência até 1999. Neste mesmo ano fez sociedade com os publicitários Alberto Freitas e Betho Philomena, fundando a Agência Matriz. Atualmente é diretor institucional da Agência Matriz.

Foi presidente do Festival Mundial de Propaganda (1996), presidente da Associação Latino-Americana de Propaganda - Nacional (1999), presidente da Associação Latino-Americana de Propaganda – Internacional (2001-2005) e é atual presidente emérito da Associação Latino-Americana de Propaganda.

É compositor musical, possuindo diversos prêmios como letrista nas Califórnias da canção nativa. É autor de músicas regionalistas, tais como:

  • Amanhã será setembro, com Mario Barbará, vencedora no 16º Reponte da Canção (São Lourenço do Sul, 2000)
  • Canto de morte de Gaudêncio Sete Luas, com Marco Aurélio Vasconcelos, vencedora do Califórnia da Canção Nativa (Uruguaiana, 1973)
  • Cordas de espinhos (com Marco Aurélio), gravada pela Fafá de Belém
  • Desvalidos, com Celso Bastos;
  • Desterrados, com Lenin Nuñez;
  • Esporas do vento, com Lenín Nuñez, vencedora no 10º Moenda da Canção (Santo Antônio da Patrulha)
  • Gauchônia
  • Gaudêncio Sete Luas, com Marco Aurélio Vasconcellos;
  • Guitarreio Para Um Guitarrista, com Marco Aurélio Vasconcellos;
  • O campo não sonha, floresce, com Lenín Nuñez, vencedora no 13º Reponte da Canção (São Lourenço do Sul, 1997)
  • O ferido coração da América, com Sérgio Rojjas, vencedora no 6ª Moenda da Canção Nativa2 ;
  • O pai (com Lenín Nuñez), vencedora no 14º Reponte da Canção (São Lourenço do Sul, 1998)
  • Pilchas, com Airton Pimentel e gravado por Joca Martins.
  • Remembrança
  • Terra, sol e mar (com Haroldo Magi)

Em poesia, sua obra é voltada preferencialmente para a temática da terra, no que retoma a tradição do cancioneiro sul-rio-grandense.Com mais de 50 obras, recebeu prêmios no Brasil, Espanha e México e tem edições traduzidas para o inglês e alemão. Em 2012, foi Patrono da 58ª Feira do Livro de Porto Alegre.

Obras destacadas:

  • 1978 - Mundaréu – Editora Garatuja
  • 1978 - Pensamentos Azuis – Editora Garatuja
  • 1981 - Buçal de Prata – Editora Tchê
  • 1987 - Os Cavalos do Tempo – Editora Tchê
  • Coleção Esquilo:
  1. 1992 - Ave fauna, que recebeu um prêmio da revista mexicana Plural
  2. 2010 - A eleição dos animais
  3. 2011 - Declaração Universal dos Direitos Animais, com capa e ilustrações do colombiano Pedro Lopes
  • 1993 - Pirâmide Noturna – Editora Tchê
  • 1994 - Clássicos do Regionalismo Gaúcho – Editora Tchê
  • 1997 - Portfólio Poético e Documental do Rio Grande do Sul:
  1. Volume 1 - Porto Alegre que Bem Me Faz o Bem que Te Quero
  2. Volume 2 - Cidades Gaúchas
  3. Volume 3 - Pampa Gaúcho, a Terra e o Homem
  • 1997 - Um Girassol na Neblina – Exitus Editora
  • 1999 - Álbum de Retratos – WS Editor
  • 2000 - Poemas de Natal – textos, ilustrações e CD - Mecenas Editora
  • 2000 - O Legado das Missões – Fotografias - WS Editor
  • 2001 - Coração Farroupilha – edição luxo com CD – Mecenas Editora
  • 2001 - Concerto de Cordas - Antologia Poética de Luiz Coronel – Imago Editora/RJ
  • 2001 - Amor Seja Lá como For – L&PM Editores
  • A Comédia Gaúcha – Quinteto do humor pampeano:
  1. 2002 - O Cavalo Verde – edição luxo e brochura com CD – Mecenas Editora
  2. 2003 - O Cachorro Azul – edição luxo e brochura com CD – Mecenas Editora
  3. 2005 - O Gato Escarlate – Mecenas Editora
  4. 2011 - Filé de Borboleta - Mecenas Editora
  • 2003 - Sabores de Uma Grande História, com César Guazelli.
  • 2004 - Um País no Coração Mecenas Editora
  • 2005 - Um Querubim de Pantufas – Mecenas Editora
  • 2006 - Vinte Poemas de Amor e uma Balada Indagativa – Mecenas Editora
continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 22

Juvenal Octaviano Miller

(por Sérgio Augusto Pereira de Borja)

O Engenheiro Major Juvenal Octaviano Miller, patrono da Cadeira n° 22 da Academia Rio-Grandense de Letras, foi Deputado Estadual, Deputado Federal e Vice-Presidente do Estado do Rio Grande do Sul. Nascido em 13/10/1866 na cidade de Rio Grande em 1881 inscreveu-se como voluntário no 17° Batalhão. Em 1882 foi admitido no curso de Engenharia Militar estudando na Escola Militar do Rio Grande do Sul. Lutando pela República fundou o Jornal A DENUNCIA sendo que fazendo propaganda da Abolição e da República, em virtude de ter escrito carta em solidariedade...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo