CADEIRA 5

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Maria da Glória Jesus de Oliveira

MARIA DA GLÓRIA JESUS DE OLIVEIRA, filha de Paulino Tomé de Oliveira e de Ana Maria Jesus de Oliveira, nasceu em 15 de agosto de 1943, em Parobé, distrito de Laguna-SC. É Promotora de Justiça – aposentada – Psicanalista Clínica e Didata, Filósofa Clínica e Advogada; artista plástica. Atriz de curtas em vídeo; diretora de curtas. Aos cinco anos de idade, trabalhou na descascação de camarões; aos dez, na plantação de cebola; aos onze, em casas de famílias. Aos quatorze, transferiu-se, com a família, para Porto Alegre, onde reside. Continuou na profissão de doméstica; aos quinze, passou a trabalhar de “carteira assinada” (16.12.58), na Casa Sloper, na função de Auxiliar de copeira; em novembro de 1962, assumiu como Auxiliar de Escritório, na Casa Masson; após concursos públicos, assumiu a função de Monitor Penitenciário, no Instituto Psiquiátrico Forense “Dr. Maurício Cardoso; a função de Auxiliar Judiciário, na 10ª Junta de Conciliação e Julgamento; posteriormente, no TRT da 4ª Região, na função de Secretária Executiva; e, em 08.6.82, o cargo de Promotora de Justiça, no qual se aposentou. Cursou o ginasial e o clássico no Col. Mun. Emílio Meyer, estudando à noite durante os sete anos; cursou Ciências Jurídicas e Sociais, na PUC, pela manhã. Fez o Curso de Formação de Professores, da Faculdade São Judas Tadeu; cursou Filosofia no Instituto Packter.

Publicou os seguintes livros: “Despertar” – poesia; “Ninho de Pedras” – romance; “Contos Transeuntes” – contos; “Além do Jardim” – memórias; “Nascidos do Coração” – infantil; “Estelinha” – infantil; “Contando Conto” – contos;  “A Moça, a Bruxa e o Peixe” – infantil. Participa das antologias da AJEB-RS – “Palavras”; - de “Voo Independente”, da AGEI; de “Autores Gaúchos”, antologia organizada por António Soares e Santa Inèze da Rocha, e da CAPORI. Participou de “Eu pessoa, pessoas eu” e de “O Tempo Começa no Coração”, do Instituto Fernando Pessoa; de "102 que Contam", “103 que Contam”, “104 que Contam” e de “brevíssimos”, organizados por Charles Kiefer; da Revista Licungo, de Portugal, em 2014 e 2015. É membro da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências ‘A Palavra do Século XXI’, ocupando a cadeira 37; da Academia de Artes, Ciências e Letras Castro Alves, cadeira nº 3; da Sociedade Partenon Literário. É verbete do “Livro das Mulheres”, de Hilda Flores. Em 2005, 2006 e 2012, atuou em curtas em vídeo, de Luca Risi, com o filme "Aparências", no qual foi protagonista, de "Apenas Sofia" e de “Acredite nos seus Sonhos II”.  Participou com duas obras no Salão Afro-brasileiro, no MARGS/2006. Em 2007, esteve em Cuba, onde participou com uma obra de arte na exposição Brasil de Norte a Sul; Em 2014, participou, com duas obras, no 3° Salão de Artes da Literarte, na Usina do Gasômetro. Membro Confraria da Arte Postal, tem postais pelo Brasil e exterior. Em 2012 iniciou a participação no grupo VIVAPALAVRA, lendo seus poemas e de outros em eventos culturais.

É membro da Academia Rio-Grandense de letras, cadeira nº5; da Academia de Artes, Ciências e Letras Castro Alves, cadeira nº3, ocupando o cargo de vice-presidente; da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências ‘A Palavra do Século XXI’, ocupando a cadeira 37;  da Academia de Letras do Brasil - ALB - Seccional Suiça; do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais; da Associação Internacional dos Poetas del Mundo, como Diretora Jurídica; da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture, Paris/France;  da International Writers and Artists - IWA (EUA); da Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas, de Mariana-MG; da Academia de Letras, Ciências e Artes de Vitória-ES; Membro Correspondente da Academia de Letras Rio Cidade-Maravilhosa; dentre outras.

Recebeu os seguintes prêmios: Destaque Literário da AJEB-RS – 2004; Prêmio Destaque Literário AJEB-RS 2015; Prêmio Victória – Destaque 2015 – Uruguai; Prêmio Luso-brasileiro de Poesia - Melhores Poetas 2014; da Academia de Letras de Goiás-GO – Prêmio de Melhores Contistas 2014; 1º Prêmio Cidade de Porto Alegre de Belas Artes – 2014; Prêmio Excelência Cultural – 2013, da Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais; Prêmio Mulheres Notáveis – Troféu Cecília Meireles; VI Prêmio Missões – Segundo Lugar Estadual em Crônicas - 2003. Colabora com o Jornal RS Letras, do ICP. É destaque e capa da Revista CAOSÓtica, AnoX, n° 36 – setembro/dezembro 2014. 

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 11

Pe. Carlos Teschauer SJ

(por Luís Alberto Cibils)

Cientista de projeção internacional, cujos, trabalhos também são estudados em Universidades. Esse nome patronímico surgiu na Antiga Academia Sul-Rio-Grandense de Letras, sendo então ocupante Tiago Mateus Würsth, nascido na Alemanha, o qual depois de ter se destacado entre nós como educador, veio a falecer em 1979. Com a unificação das Academias em 1914, a cadeira conservou-se com o mesmo patrono, número e titular.

Foi seu sucessor Antônio Carlos Machado, nascido a 27.12.1916, em Santiago. Formou-se em Direito, como...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo