CADEIRA 2

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Moacyr Flores

Nasceu em Porto Alegre em 14.1.1935. Formado em História e Geografia pela PUCRS, começou a lecionar no Ginásio Estadual de São Borja, em 1962, junto com sua esposa Hilda Agnes Hübner Flores, natural de Venâncio Aires e professora de História. 

Em 1965, o casal, com as filhas Ana e Márcia, solicitou transferência para Porto Alegre. Lecionaram o Colégio Júlio de Castilhos e Moacyr, no Colégio Municipal Emílio Meyer. Em Porto Alegre nasceu o filho Marcos, que atualmente reside em Natal, Rio Grande do Norte. Casado com Elizabeth Mayer, tem dois filhos: Luisa e Tales.

Em 1968 o professor Dante de Laytano convidou-o para professor auxiliar no Curso de História, da PUCRS. Aprovado no curso de historiógrafo exonerou-se do magistério estadual. Mais tarde prestou concurso para História do Brasil, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), exonerando-se do cargo de historiógrafo.

Realizou o mestrado em História na PUCRS, com a dissertação “Idéias políticas na Revolução Farroupilha”, publicada com o título “Modelo Político dos Farrapos”. Na mesma Universidade apresentou e teve aprovada a tese de doutorado “República Rio-grandense: utopia e Realidade”.

Aposentado como professor foi contratado como professor visitante na FURG, Rio Grande, para o período de 17.5.2009 a 17.5.2010

É um dos fundadores e primeiro diretor do Museu Antropológico do Rio Grande do Sul e Museu de Porto Alegre.

Membro efetivo do Círculo de Pesquisas Literárias (CIPEL), do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul (IHGRGS), da Academia Rio-Grandense de Letras (ARL), da Academia Nacional de Lexicografia e sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de S. Luís Gonzaga.

Recebeu as seguintes distinções: Medalha Irmão Afonso pela PUCRS, Medalha Simões Lopes Neto, pelo Governo do Estado, medalha Mérito Farroupilha pela Assembléia Estadual, comenda Dante de Laytano pela Comissão de Folclores e comenda Dr. Dante de Laytano pelo Instituto Histórico e Geográfico de S. Luís Gonzaga.

Livros publicados

Notas para a história da Revolução Farroupilha, Porto Alegre: PUCRS, 1973.
Olyntho Sanmartin: Biografia e antologia. Porto Alegre: UFRGS, 1975
Modelo político dos farrapos. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1979. 4ª edição 1996.
Colonialismo e missões jesuíticas. Porto Alegre: EST, 1983. 3ª edição: 1996.
Revolução Farroupilha. Porto Alegre: Martins, 1984. 4ª edição, UFRGS, 2004.
História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Martins, 1986. 8ª edição: EST, 2006.
Historiografia, estudos. Porto Alegre: Nova Dimensão, 1989.
Osvaldo Aranha. Porto Alegre: IEL, 1991. 2ª edição, 1996.
RS: aspectos da Revolução de 1893. (Co-autoria com Hilda Agnes Hübner Flores). Porto Alegre: Martins, 1993. 3ª edição: 2005.
O negro na dramaturgia brasileira. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995
Revolução dos farrapos. S. Paulo: Ática, 1995.
Dicionário de História do Brasil. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996. 4ª edição: 2008.
Picada Café. (Co-autoria com Hilda Agnes Hübner Flores). Porto Alegre: Nova Dimensão, 1996.
Reduções Jesuíticas dos Guaranis. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1997.
Tropeirismo no Brasil. Porto Alegre. Nova Dimensão, 1998.
História Ilustrada do Espaço Sagrado. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1999.
República Rio Grandense: Realidade e utopia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.
Negros na Revolução Farroupilha. Porto Alegre: EST, 2004. 2ª edição: 2010.
Dicionário de Tropeirismo. Porto Alegre: EST, 2006.

Publicou cadernos didáticos:

Sepé Tiaraju – história e mito. Porto Alegre: EST, 2006.
São Francisco de Assis. Porto Alegre: EST, 2006.
Gaúcho – história e mito. Porto Alegre: EST, 2007.
Rio Grande do Sul: Guerras e conflitos. Porto Alegre: Memorial do Rio Grande do Sul, 2008.
Invasão Espanhola no Sul do Brasil. Porto Alegre: Memorial do Rio Grande do Sul, 2008.
Idéias francesas na Guerra Civil dos Farrapos. Porto Alegre: Memorial do Rio Grande do Sul, 2010.

Organizou as antologias:

Cultura afro-brasileira. Porto Alegre: EST, 1980.
Cultura sul-rio-grandense. Porto Alegre: EST, 1981.
1893-95: Revolução dos maragatos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1993.
Negros e índios: história e literatura. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1994.
Mundo Greco-Romano: arte, mitologia e sociedade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.
Cinema: imagens da história. Porto Alegre: Evangraf, 2002.
Arte em movimento, imagens da história. Porto Alegre: Palier, 2004.
Mundo Greco-Romano: o sagrado e o profano. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.
Cartões-postais: imagens e história cultural. Porto Alegre: Ediplat, 2007.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 12

Francisco Lobo da Costa

Francisco Lobo da Costa nasceu em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 18 de julho de 1853, sendo filho de Antônio Cardoso da Costa e Jacinta Júlia Lobo Rodrigues. Fez o curso de alfabetização na Biblioteca Pelotense. Foi, em Pelotas, auxiliar de escritório em 1867 e praticou telegrafia em 1870.

Destacou-se como redator de O Comércio em 1870 e fundador c diretor da revista Castália, no mesmo ano. Foi ainda redator do Eco do Sul, de 1872 a 1873, de O Investigador em 1873, do Jornal do Comércio de Pelotas em 1876, do 11 de junho, em...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo