FERNANDO

ACADÊMICOSQUADRO DE EMÉRITOS

Fernando O. M. O’Donnell

Fernando Otávio Miranda O’Donnell (São Borja, 04.01.1941). Formação: Ciências Jurídicas e Sociais (PUC/RS) e Curso de Letras Clássicas (PUC/RS). Funções públicas: Caixa Econômica Federal, Secretaria de Estado da Cultura RS (sub-secretário de Cultura),  Conselho Estadual de Cultura RS (presidente e conselheiro). Participações: membro efetivo licenciado do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul e da Academia Rio-grandense de Letras. Integrou o Conselho Consultivo da Revista Justiça & História, o Memorial do Judiciário do Rio Grande do Sul, o Instituto de História e Tradição do Rio Grande do Sul, a Estância da Poesia Crioula e o Instituto Histórico e Geográfico de São Luís Gonzaga. 
Livros: Apparício Mariense – dados biográficos e contextuação histórica. Pallotti, Santa Maria, 1982 - Avulsário Comarcão. Mare Nostrum, Porto Alegre, 1983 - Notícia dos combates de Capão do Mandiju e Estância dos Figueiredos – as revoluções de 23 e 24 em S. Borja, Itaqui e Santiago. Martins Livreiro, P. Alegre, 1985 - Apparício Mariense da Silva. Súmula biográfica e histórica (três edições). Comissão do Centenário da Moção Plebiscitária. São Borja, 1987 - Francisco Miranda vivendo a República. Metrópole, P. Alegre, 1988 - Textos políticos. Transição Império-República 91887-1893/RS. Metrópole, Porto Alegre, 1991 - Elementos da história política de São Borja (1889-1947), Edigal, Porto Alegre, 2014 - O Brasão de São Borja. ProArte, Porto Alegre, 2015 - Andresito Artigas e São Borja (co-autoria com Ramão Rodrigues Aguilar). Edigal, Porto Alegre, 2017 - Populário São-borjense (co-autoria com Apparício Silva Rillo), Martins Livreiro, Porto Alegre, 1991 - Luzes - escritos notáveis do Rabino Hirsch Zelcovicz (tradução). Mare Nostrum, Porto Alegre, 1978 – Letra e espírito da Regra de Santa Clara (tradução). Frei Lázaro Iriarte, OFC. EST, Porto Alegre, 1978 - Manual da LIC (glossário), em co-autoria. Nova Prova, Porto Alegre, 2004.
Antologias: Poesia com endereço. UEERGS, Porto Alegre, 1964/65 - Antologia da Estância da Poesia Crioula. Sulina, Porto Alegre, 1970 - Antologia dos poetas são-borjenses. Martins Livreiro, Porto Alegre, 1982, 1ª ed., e Dualcom, 2012, 2ª ed. 
Colaborações, prefácios, sinopses e outras publicações: Doze mil rapaduras & outros poemas, Apparício Silva Rillo. Tchê, Porto. Alegre, 1984 - 30 anos de poesia de Apparício Silva Rillo, Tchê, Porto Alegre, 1986 - O combate da Estância da Serra – sinopse. In “Seis combates & uma invasão”. Evangraf/Brigada Militar, Porto Alegre, 1987 - 50 anos de literatura – perfil das patronas. Academia Literária Feminina RS. IEL, Porto Alegre, IEL, 1993 - O Conselhos de Cultura. Palestra. Anais do II Fórum dos dirigentes municipais de cultura. FAMURS, Porto Alegre, 1993 - Pareceres e votos em Pareceres I e II, CEC/IEL, 1993 e 1994 - Por sertões e coxilhas, Pedro Salles de Oliveira Mesquita (apresentação, seleção e cronologia) IEL, Porto Alegre, 1994 - Os 75 anos do Instituto. Separata. Revista n.º 131 do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, 1995 – A questão da Real Feitoria do Linho-Cânhamo. Voto reproduzido In Revista n.º 3 do Instituto Histórico e Geográfico de Pelotas, Pelotas, 1997 - Interrogação à margem do Centenário. Revista da Academia Rio-grandense de Letras, n° 13, 1997 - Introdução a “Getúlio Vargas”. Parlamentares gaúchos. Série Perfis, n° 2. Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, 1997 – José Antônio Flores da Cunha. Série Perfis, n° 3. Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, 1998 – Apparício Mariense da Silva. Súmula biográfica e histórica (reedição revista). Câmara de Vereadores, São Borja, 1999 - Escritos inéditos de Apparício Silva Rillo. Revista da Academia Rio-grandense de Letras, n.º 17 - Generoso... a lenda que o rio levou, Dr. Ivo Drago. Impresul, São Borja, 2002 - Diários da Revolução de 1893, Tomos I e II. Memorial do Ministério Público RS, 2004 - A força das perucas, Mikita Cabelleira. Nova Prova, Porto Alegre, 2006 - Brizola e a Cidade. Revista “Presença”. Instituto Histórico e Geográfico de São Luís Gonzaga nº 3, 2008 - O contador de histórias  − causos do Rio Grande, Dr. Ivo Drago. DAC/SMEC, São Borja,  2008 - Dr. Cabelleira, prazer em conhecê-lo, Mikita Cabelleira. Ed. Bestiário, Porto Alegre, 2009 - Deus, a consciência e o gene, Dr. Sérgio Bastos Seitenfus. Ed. Conceito, São Borja, 2009 – Canguçu Velho-RS a sede da Real Feitoria do Linho Cânhamo do Rincão do Canguçu, 1783-1789, Cel. Cláudio Moreira Bento. Ed. da AHIMTB, Resende, 2009 - Marcha da Divisão do Norte, reedição, Albino José Ferreira Coutinho. Estudo e apresentação. Ed. Edigal, Porto Alegre, 2011 - Apparício Mariense da Silva. Súmula biográfica e histórica, 3ª edição revista e atualizada. Câmara de Vereadores, São Borja, 2012. 
Heráldica: Co-autor do Brasão de São Borja, 1957 - Julgador do Brasão de Nova Roma do Sul, 1994 - Julgador do Brasão e Bandeira de Alto Feliz. 
Diversos: jornais da PUC, Folha de S. Borja, O Independente de Júlio de Castilhos, A Razão de Santa Maria; revistas O Eco Rosariense, Cacimba, Revista Armazém de Cultura e outras - Jurado em três edições da “Ronda de S. Pedro” (festival de música nativista de São Borja).
Distinções: troféus Padre Francisco García de Prada (2 vezes), Teresa Verzeri, 2002 do Colégio Sagrado Coração de Jesus, São Borja, Personalidade São-borjense (26.12.2004), 6ª Edição Rádio Butuí/ São Borja, 08.2007, 40 Anos Folha de São Borja (26.06.2010), Cruz Missioneira, título de Amigo da Brigada Militar, louvor da Câmara de Vereadores, São Borja, 1990, título n.º 1 de São-borjense ilustre (15.05.1990),  diploma de colaborador da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul, 2005, patrono da XX Feira do Livro de S. Borja, 10. 2005,prêmio e diploma dos festejos do 330º anos da fundação de São Borja (homenagem dos Poderes Executivo e Legislativo. São Borja, 21.05.2012.)
 

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 37

Felipe de Oliveira

Felipe Daudt d'Oliveira nasceu em Santa Maria, Rio Grande do Sul, em 23 de agosto de 1890, filho de Felipe Alves d'01iveira e Adelaida Daudt d'01iveira. Cursou o ensino primário em Santa Maria e o secundário na Escola Brasileira em Porto Alegre. Freqüentou a Faculdade de Medicina de Porto Alegre, onde concluiu o curso de Química.

Foi redator de O Combatente de Santa Maria em 1908, de O País do Rio de Janeiro, a partir de 1922, e, depois, da Gazeta de Notíciase da Revista Fon-Fon. Desenvolveu no Rio de Janeiro...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo