NOTÍCIAS

Lista de obras inscritas no Prêmio Academia Rio-Grandense de Letras

05 de setembro de 2020

Publicamos, a seguir, a lista prévia de obras inscritas no Prêmio Academia Rio-Grandense de Letras 2020, incluindo todos os livros recebidos até 22/09/2020. Devido à greve dos correios, houve atraso na entrega das correspondências, e, por isso, alguns livros postados antes do prazo final de inscrições ainda estão chegando, pouco a pouco, à sede da Academia. Por esse motivo, a presente lista será periodicamente atualizada. A próxima atualização ocorrerá em 29/10/2020.

Troféu Alceu Wamosy (Categoria de Poesia)

  1. A consistência do verbo (Ricardo José de Souza Almeida)
  2. A festa da livre expressão (Roque Aloisio Weschenfelder)
  3. A triste balada dos herculóides contra as leis terrenas (Odemir Tex Jr.)
  4. Aldraviando em 3 línguas (Juçara Valverde e Angela Guerra)
  5. Alice e os dias (Daniela Delias)
  6. Apenas por nós choramos (Anna Mariano)
  7. Avesso imperfeito (Rosi Capelari)
  8. Birds (Haydée Hostin Lima)
  9. Clitória (Adriana Mondadori)
  10. Como eu vejo as coisas (Victor Castro Veiga)
  11. Do meu olhar (Berenice Longo)
  12. Engasgo (Athos Beuren)
  13. Esconderijo da nuvem (Carlos Nejar)
  14. Esquizo iluminado: manual poético de meditação (Sérgio Kroeff Canarim)
  15. Extemporâneo (Delalves Costa)
  16. Fabulário (Ana Santos)
  17. Grito de mar (Mariam Pessah)
  18. Honkyoku (Demétrio de Azeredo Soster)
  19. Idealismo, boemia e solidão (Guilherme Steinhaus da Silva)
  20. Lícidas (Leonardo Antunes)
  21. Luzes da alma (Alberto Chaves Schlöttgen)
  22. Mate encilhado (Cecília Maicá)
  23. Matérias do mundo (Vera Verissimo)
  24. Nas dobras do tempo (Juçara Valverde)
  25. Nenhum amor igual ao meu (Álvaro Santi)
  26. O avesso do clima (Inês Lempek)
  27. O que carrego no ventre (Marcelo Silva)
  28. Os elos da corrente (Vera Verissimo)
  29. Os remédios do amor em 18 poemas (Heriberto Roos Maciel)
  30. Outro eu (Tiago Menezes de Vargas)
  31. Palavras, encantos e encontros (Cristina Maria de Oliveira)
  32. Poemas de não amor (Christian David)
  33. Poerotisa (Ana dos Santos)
  34. Prisma (Livio Tadeu Birnfeld)
  35. Retrato em branco e preto (Maria Margareth Garcia Vieira)
  36. Savanália (Maria Ottilia Rodrigues)
  37. Versus tintos (Paulo Rodrigo Ohar)

Troféu Carlos Urbim (Categoria de Literatura para a Infância)

  1. #eraumavez (Ana Paula Mariano Pregardier)
  2. A garota de porcelana (Manuela Monteiro)
  3. A princesa de um brinco só (Maria Luiza Vargas Ramos)
  4. As aventuras do pequeno gato (Ingrid Alves)
  5. Bel, a boneca de papel (Aline Bucco Bilibio)
  6. Dúdo, o canudo (Aline Bucco Bilibio)
  7. Entrevista com mel: o que você perguntaria para um cachorro? (Giulia Mattiuz Moreira e Lucas Mattiuz Moreira)
  8. Godofredo e Catito: uma história de amizade (Denise Reis)
  9. Ibi-Porã (Valdir Piccoli Minuzzi)
  10. Malu e a vovó Liloca (Luzan Traesel)
  11. Mariana Bola de Neve se sente diferente (Marco Aurélio Barbiero)
  12. O baú dos contos de fadas (Maristela Scheuer Deves)
  13. O espelho de Rita (Roque Aloisio Weschenfelder)
  14. O fantasma do relógio (Athos Beuren)
  15. O jogo das diferenças (Juçara Valverde)
  16. O menino que olhava para baixo (Nurimar Bianchi)
  17. O velho e a bola (Renato Lacerda Isquierdo)
  18. Porto Alegre na palma da mão (Ana Paula Alcantara)
  19. Salve nossos animais – haikais (Nilva Ferraro)
  20. Tarraveta! (Daniel Cassol e Carla Pilla)
  21. Tem lugar pra todo mundo (Selma Nanci Feltrin)
  22. Três finais de um jacaré (Christian David)
  23. Viajando pelo mundo com Detinha (Bernardete Saidelles)

Troféu Simões Lopes Neto (Categoria de Narrativa Curta)

  1. A caixa de brinquedos (Helena Klein)
  2. A casa habitada (Lucio Feliciate)
  3. Adentro (Gustavo Lagranha)
  4. Amor, ódio e outros sentimentos complicados (Marco Crespo Albuquerque)
  5. Ava, o encontro e outros contos (Maurícia Mees)
  6. Cadernos de solidão de Mario Lavale (Arthur Telló)
  7. Como se mata uma ilha (Priscila Pasko)
  8. Complexo C (André de Carvalho)
  9. Contos de fome e de sangue (Gisela Biacchi Emanuelli)
  10. Dentes no copo de uísque e outros contos de um crime (Doralino Souza)
  11. Dois meninos (Leonardo José Andriolo)
  12. Domanda Nísio (Emir Rossoni)
  13. Eu vou matar Maximillian Sheldon (Leonardo Brasiliense)
  14. Notas de vivência e outros contos (Celso Ribeiro Rodrigues)
  15. Numa estrada sem fim que carrego aqui dentro (Lélia Couto Almeida)
  16. O que acontece no escuro (Davi Koteck)
  17. Os 140 filhos de Mãe Nana (Carlos Adriano Albani da Silva)
  18. Pequenos grandes nós (Taís Moreira)
  19. Primavera (Tânia Lopes)
  20. Prosa pequena (Amilcar Bettega)
  21. Qualquer ontem (Luiz Antonio de Assis Brasil - organizador)
  22. Quem conta um conto (Maria Luiza Vargas Ramos)
  23. Tudo soma zero (Ana Luiza Rizzo e Cris Vazquez - organizadoras)
  24. Vida: viagem sem roteiro (Felipe Daiello)

Troféu Alcides Maya (Categoria de Narrativa Longa)

  1. A avoada e o distraído (Vanessa Silla e Cláudio Levitan)
  2. A cor da esperança (Renato Dornelles)
  3. A dança das meias (Alcione Sortica)
  4. A espiral de gerações (Eliane Tonello)
  5. A invasão (Iraci José Marin)
  6. A última mensagem (Hiago Freitas da Silva)
  7. Anéis de Saturno (Gabriel Moura)
  8. Animus (Neida Rocha)
  9. Antes que o jatobá floresça (Geraldo Roberto da Silva)
  10. Ao cair da neblina (Gisele Wommer)
  11. As cartas da fazenda (André Rossi Canals)
  12. Beatriz (Pedro André Kowacs)
  13. Benet (Cristina Cattoi)
  14. Berço de Judas (Jéferson Assumção)
  15. Cine Rio (Diego Dill)
  16. Crime em família 2: o julgamento (Daniel Figueira Tonetto)
  17. Debaixo dos laranjais (Maria Luiza Vargas Ramos)
  18. Dois nós (Carolina Panta)
  19. Doze lições (Daniela Kern)
  20. Ilhados (Victor Hugo Rodrigues Vianna)
  21. Laura Solitúdinis (Leonardo G. Faé)
  22. Lauren (Irka Barrios)
  23. Lutz: a história da vida de José Lutzenberger (Amauri Antonio Confortin, Angélica Brock, Arnaldo Luiz Dutra e outros)
  24. Meia tarde na lagoa (Jorge Alberto Salton)
  25. Nidoh Holin (J. A. Smith)
  26. No sótão (Luiz Carlos Osório)
  27. O clube da morte (Adriano Zerbielli)
  28. O coveiro de Buenos Aires (Mauro Maciel)
  29. O curandor (Beatriz Seidel e Roseli Maria Lasta Haupenthal)
  30. O duque da senzala (Valdomiro Martins)
  31. O livro que não escrevi (Ramon Castro Reis)
  32. O mistério da casa dos velhos (Hipólito Machado)
  33. O senhor das caminhadas (Mauro Fiterman)
  34. Pássaros do amanhecer (Jorge Alberto Salton)
  35. Piratas à vista! (Samir Machado de Machado)
  36. Presídio Central (Gabriel Michels)
  37. Quatro mulheres (Neusa Demartini)
  38. Três mulheres a dois (Ester Mambrini)
  39. Um olhar no caminho (Arlinda Barrios Mathias)
  40. Visite o decorado (Taiasmin Ohnmacht)

Troféu Dyonélio Machado (Categoria de Dissertação ou Tese Acadêmica)

  1. A memória como efeito estético nos contos de Aldyr Garcia Schlee (Mauro André Moura de Lima)
  2. As ironias de Dyonélio Machado em “O loco do Cati” (Jonas Kunzler Moreira Dornelles)
  3. Continuidade e presença: os limites imprecisos entre o ser e o espaço na narrativa de “Satolep” (Fábio Antônio Dias Leal)
  4. Experiências memoriais na ficção de Erico Verissimo (Bruno Brizotto)
  5. Produção e recepção de Anália Vieira do Nascimento no “Almanaque de Lembranças Luso-Brasileiro” (1871–1898) (Rebecca Demicheli Sampaio)

Troféu Apolinário Porto Alegre (Categoria de Crônica)

  1. A inveja nossa de cada dia e outras reflexões crônicas (Marta Leiria)
  2. A porta do chapéu (Celso Gutfreind)
  3. Agora sapiens (Camila Mossi)
  4. Alguém abre a porta? (Tania Scuro Mendes)
  5. As histórias por trás das canções (Rodrigo Munari)
  6. Caixa de guardar vontades (Emir Rossoni)
  7. Campereadas – o bolicheiro nunca morre (Paulo Mendes)
  8. Causos do Brasil profundo (Zara Gerhardt)
  9. Central pinhalense (Helena Ines Seger Weber)
  10. Cinco cavalos tentam subir aos céus (Jorge Alberto Salton e Pablo Morenno – organizadores)
  11. Crescer é morrer devagarzinho (Laura Peixoto)
  12. Golfe (Thomaz Albornoz Neves)
  13. Histórias nada singulares (Gilberto Kieling)
  14. Hoje não vou falar de amor e outras crônicas (Rubem Penz)
  15. Não existe mais dia seguinte (Vitor Necchi)
  16. Não vá ao supermercado nos domingos (Paulo Gaiger)
  17. Navegador de barco de papel (Jorge Finatto)
  18. O caminho das nuvens (Geraldo Roberto da Silva)
  19. O homem infelizmente tem que acabar (Clara Corleone)
  20. O livro dos neuróticos (Suzaolharna Kilpp)
  21. Por uma literatura menos ordinária (Luiz Mauricio Azevedo)
  22. Reflexões aos sessenta – quem não morre tem o que contar (Sérgio Afonso)
  23. Se você para, você cai (J. J. Camargo)
  24. Sociedade e justiça (João Marcos Adede y Castro)
  25. Sofrendo em Paris (Athos Ronaldo Miralha da Cunha)

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 9

Ramiz Galvão

Ramiz Galvão: professor, filósofo e cirurgião 

(por Frei Rovílio Costa)

Benjamin Franklin Ramiz Galvão, Barão de Ramiz, médico, professor, fílólogo, biógrafo e orador, nasceu em Rio Pardo, RS, em 16-6-1846, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 9-3-1938. Foi eleito a 12-4-1928 para a Cadeira n. 32, da Academia Brasileira de Letras, sucedendo a Carlos de Laet. Foi recebido a 23-6-1928, pelo acadêmico Fernando Magalhães. É patrono da Cadeira n. 9 da Academia Riograndense de Letras.

Filho de João Galvão e de Maria...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo