TEXTOSARTIGOS

Erro Epistêmico - José Nedel
10 de dezembro de 2019

O princípio da presunção de inocência inscrito no art. 5º, inc. LVII, da Constituição Federal preceitua: “Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Ousadia para vencer, alegria para viver - Raul Moreau
22 de fevereiro de 2015

Texto originalmente publicado no Portal Mix em outubro de 2014   Aos 19 anos de vida, um jovem brasileiro, já em despedida da adolescência, decidiu-se por enfrentar um novo desafio para o qual estava sendo convocado pela vida: ele seria...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 32

Pedro Velho

Pedro de Castro Velho nasceu em Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul, em 29 de junho de 1879, sendo filho de Francisco Velho e Dulce de Castro Velho. Poeta boêmio nunca teve ocupação certa. Foi um dos mais populares da geração literária de seu tempo em Porto Alegre. Faleceu em Porto Alegre, capital gaúcha, no dia 06 de setembro de 1919.

Bibliografia: Ocasos, versos, Porto Alegre, Livraria Americana, 1906. 2a. Edição com acréscimos, póstuma, Porto Alegre, Globo, 1920. Inéditos e esparsos de Pedro Velho publicados por Walter Spalding...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo