TEXTOSDISCURSOS

O Poeta e as Redes Sociais - de Armindo Trevisan
12 de dezembro de 2018

(Alocução de agradecimento aos membros da Academia Rio-grandense de Letras, pronunciada no dia 07 de dezembro de 2018,  por ocasião da recepção do título “O Escritor do Ano”).   I. Nos...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Discurso de Posse na Cadeira 34 - José Nedel (28/09/2017)
30 de setembro de 2017

Excelentíssimo Senhor Presidente da Academia Rio-Grandense de Letras,  Dr. Alexandre Avelino Collet. Senhor Vice-Presidente, Dr. José Carlos Laitano, meu prezado Paraninfo. Demais componentes da Mesa dos Trabalhos. Digníssimos...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

Unimed RS

PATRONOS

CADEIRA 32

Pedro Velho

Pedro de Castro Velho nasceu em Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul, em 29 de junho de 1879, sendo filho de Francisco Velho e Dulce de Castro Velho. Poeta boêmio nunca teve ocupação certa. Foi um dos mais populares da geração literária de seu tempo em Porto Alegre. Faleceu em Porto Alegre, capital gaúcha, no dia 06 de setembro de 1919.

Bibliografia: Ocasos, versos, Porto Alegre, Livraria Americana, 1906. 2a. Edição com acréscimos, póstuma, Porto Alegre, Globo, 1920. Inéditos e esparsos de Pedro Velho publicados por Walter Spalding...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo