TEXTOSRESENHAS

Walter Galvani e Waldomiro Manfroi dialogam sobre "Vestígios"
07 de setembro de 2015

Escreveu o acadêmico Walter Galvani:   "VESTÍGIOS" do escritor e médico Waldomiro Manfroi – li ontem, de ponta a ponta. São 225 páginas desse trabalho de ficção do Manfroi a quem aliás,...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Análise de "Vestígios", de Waldomiro Manfroi - Virgínia H. Vianna Rocha
07 de setembro de 2015

"Já repeti o antigo encantamento, E a grande Deusa aos olhos se negou. Já repeti, nas pausas do amplo vento, As orações cuja alma é um ser fecundo. Nada o abismo deu ou o céu mostrou. Só o vento volta...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 27

Aníbal Teófilo

Aníbal Teófilo da Silva nasceu em Humaitá, no Paraguai, em 21 de julho de 1873. Seu pai, um oficial gaúcho do Exército Brasileiro servia no Paraguai e ali residia com a esposa quando o bebê Aníbal nasceu.

Jornalista e boêmio era conhecido por seu temperamento versátil. Residiu em diversos estados do Brasil e em Portugal. Foi redator da Careta a partir de 1908 no Rio de Janeiro. Poeta de Rimas, livro de poesias publicado em 1911, Aníbal Teófilo foi assassinado por Gilberto Amado em 19 de junho de 1915.

Gilberto Amado era membro da...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo