Heino Willy Kude – Cadeira nº 17
 
 
A Verdade
 
Estou aprisionada, rochas ao redor de mim,
pedras duras, ígneas e inquebráveis.
Às vezes vejo um lampejo bem ali no fim,
sorrindo natureza e liberdades amáveis.
Mas me aproximando, eis o engano,
a escuridão não tem fim, não termina,
luz só um fantasma, uma fada Morgana.
A prisão eis o destino, eis a minha sina
por mais que anseie o coração
poder exaltar o fácil ganho e de graça,
poder conseguir passageira ilusão
de não ser no mundo a eterna caça.
 
 
 
Flores Murchando
 
Por que tudo tem que ser assim? 
De toda a paixão ter o seu fim?
Ainda ontem olhei para o viço da flor,
que hoje ferida, me conduziu ao torpor...
Acabou, murchou também meu amor.
que não era cego ou quimera irreal,
um imenso amor, um carinho sem igual.
Se te amo, não deverias tu me amar?
Pois ouvimos corações clamar, chamar.
Não somos tu e eu, uma alma, um só ser? 
O que aconteceu, não consigo entender.
Quisera eu poder novamente chorar
na tua frente me ajoelhar e implorar
Tanto te amo... falta o que pra me amares?
Só seriam lágrimas a encher os sete mares?
 
 
 
Mentiras Protegidas
 
Uma muralha de silêncio
erguida com eficiência
envolvendo muitos segredos
denota existir terrível medo. 
Podem dados bem escondidos
evitar mentiras serem implodidas?
Sim, para salvar uma mentira 
evite que nunca a verdade a fira.
Já existem mentiras desmedidas, 
pelas leis são elas protegidas 
e a justiça às vezes despreocupada, 
aqui seu rigor tem demonstrado.
 
 
 
Amor e Cultura
 
Devo ser um tanto burro 
dar tanto valor à cultura 
mas morrermos, se sentimentos 
só encontrarem palavras ao vento.
 
 
 
Eternos Mentirosos
 
O microscópio mostrando uma imagem,  
não é para pulga crescer e ser elefante.
Para a ciência tal não traria vantagem,
mas, para mentirosos é interessante.
 
Quem se queixa de modo constante
de vítima de vis crimes ter sido
e, depois se apresentar arrogante,
com certeza muito tem mentido.      
 
Ouçam, conheço gente decente,
mas também gente que mente 
penso quem age conscientemente 
não necessita deste expediente
 
 
 
Cravo e Rosa
 
O cravo destrói a rosa na canção,
mas na vida e suas muitas rinhas
aparece bem outra e dura versão: 
Vence quem tem afiados espinhos.
 
 
 
O Contrário duma Mentira
 
Para obterdes finalmente a verdade,
não pense dizer o avesso, ser suficiente.
Até duma mentiralha suja e deslavada, 
o oposto pode ser mentira mais fraudulenta.
 
 
 
Conselho Prático
 
Quem sempre incansável persistir 
e quem não tiver medo de errar,
é forte, se insistente lutar e resistir
e sábio, quando a vida encerrar.
 
Creio ser incontestável esta lição
Mas pode a moeda ter outro lado
e ouça tudo com muita precaução, 
amargor pode quiçá ser o resultado.
 
 
 
Poetastro
 
Creiam, quero obter destaque
mas não faço tanta questão 
por isso não uso nem fraque
ou trapos pra chamar atenção.
 
Pode a rima não ser importante
sensibilidade espero encontrar 
para o poema ser emocionante 
mas descarto as páginas contar!
 
Podes muitos prêmios acumular, 
podes ser considerado um astro 
o volume de versos impressionar, 
pra mim não passas dum poetastro.
 
 
 
Lorelei
 
Não sei descobrir o que significa
uma paixão só, um grande amor?
Que caminhos para nós indica?
Seria um porvir feliz ou destruidor?
Ilumina ou cega o amor com a luz?
Dentro de nós acende uma chama
que aos céus eleva ou nos reduz
a meros aventureiros numa cama.
Quero ser teu forte protetor.
 
Tu seduzes, sem nem precisar cantar, 
Lorelei, quero beijar teus cabelos.
Tudo em ti, chega a me encantar,
desejos, carinhos todos meus desvelos
Quero que sintas bem dentro em ti
o mais sublime amor de minha alma
Envio suavemente pelo éter para ti...
Amor é a paz, mas que rouba a calma.
Suave, frágil criatura, quero de ti cuidar.
 
 
 
Caráter e Dignidade
 
De certo defines como puxa-saco
quem o diretor e chefes vem agradar 
e de vermes todos os  vira-casacas... 
Digno é quem contra o mal vem lutar, 
mas, por favor, avalia sempre antes 
as chances de alcançar uma vitória! 
Os derrotados serão tidos como santos, 
mas só nos céus alcançam sua glória.
 
 
Canto de Amor
 
Se tu me amas, 
canta
Se tu me adoras, 
não pensa
quando me abraças
não meças meu corpo
quando me afagas, 
me sinta,
não me explora.
 
Se tu me amas,
canta
Quero ouvir 
suaves melodias
em versos sem rima
duma só palavra:
amor, sim, só amor.
 
Eis a palavra 
que com todas
essas outras palavras
consegue rimar,
ao surgir bem dentro
no cinema da mente
tua imagem
tu que tão longe estás 
ao alcance de um beijo.
 
 
 
Paz e Tolerância
 
Quem já foi, como eu, um adepto
de uma corrente de pensamento,
pregando vingança, sendo violento
e pensava ser totalmente inepto
todo um esforço de apaziguar
toda essa ira, o ódio e o rancor
em todo o lugar onde quer que for,
só pode, Nietzsche a ti apoiar
 
Medíocre até pode nos parecer
nossa mensagem cristã do amor
num mundo, onde reina o terror
a desprezar o seu próprio viver:
Homens bombas espalham medo,
nenhuma mão à outra se estende
um o falar do outra não entende,
a não ser o habitual: eu não cedo.
 
Não vou dizer sermos todos irmãos!
Não vou abraçar e amar tanta gente,
mas será que uma pessoa inteligente
não consegue ao ódio opor um não?
No lugar de canhões, fabricar canos
para bombear água, vitalizar desertos
e ter uma indústria do aço, por certo,
como deveria ser: bem mais humana.
 
Filantrópico falou-se em paz e amor,
mas creio poder afirmar, tal falhou.
O barco de bons propósitos encalhou
como era até fácil logo já se supor.
Quem quer continuar na abundância,
do cume de sua alta posição superior,
creiam, nem mais entende o amor...
Mas se submeta à paz e à tolerância!
 
 
 
Terceira Idade
 
Velho, podes algo nos contar?
De que jeito passaram os anos?
À idade provecta chegamos,
mais célere que pensamos.
Sim, o tempo é rolo compressor!
Mas o importante é querer,
nunca chorar de mágoa, de dor.
Confesso, contigo quero viver.
Nunca nos deixem desistir.
Nunca, nunca paremos de rir,
para unidos cantar e nos divertir,
mesmo vendo nosso mundo desabar.
 
 
Livros
 
Devo sempre o confessar
considero-me bem tolerante,
mesmo tendo que dominar
em um ou outro instante,
minha boca antes de xingar,
quando uma opinião discordante  
confesso-o, chega a me irritar,
se repetida de modo incessante.
Assim considero ser exemplar
a atitude dos livros na estante.
Posso com um deles concordar,
outro parecer ser texto farsante. 
Mas nunca vi um o outro rejeitar... 
Juntos ficam, como se amantes.