MARIA DA GLÓRIA JESUS DE OLIVEIRA, filha de Paulino Tomé de Oliveira e de Ana Maria Jesus de Oliveira, nasceu em 15 de agosto de 1943, em Parobé, distrito de Laguna-SC. É Promotora de Justiça – aposentada – Psicanalista Clínica e Didata, Filósofa Clínica e Advogada; artista plástica. Atriz de curtas em vídeo; diretora de curtas. Aos cinco anos de idade, trabalhou na descascação de camarões; aos dez, na plantação de cebola; aos onze, em casas de famílias. Aos quatorze, transferiu-se, com a família, para Porto Alegre, onde reside. Continuou na profissão de doméstica; aos quinze, passou a trabalhar de “carteira assinada” (16.12.58), na Casa Sloper, na função de Auxiliar de copeira; em novembro de 1962, assumiu como Auxiliar de Escritório, na Casa Masson; após concursos públicos, assumiu a função de Monitor Penitenciário, no Instituto Psiquiátrico Forense “Dr. Maurício Cardoso; a função de Auxiliar Judiciário, na 10ª Junta de Conciliação e Julgamento; posteriormente, no TRT da 4ª Região, na função de Secretária Executiva; e, em 08.6.82, o cargo de Promotora de Justiça, no qual se aposentou. Cursou o ginasial e o clássico no Col. Mun. Emílio Meyer, estudando à noite durante os sete anos; cursou Ciências Jurídicas e Sociais, na PUC, pela manhã. Fez o Curso de Formação de Professores, da Faculdade São Judas Tadeu; cursou Filosofia no Instituto Packter.

Publicou os seguintes livros: “Despertar” – poesia; “Ninho de Pedras” – romance; “Contos Transeuntes” – contos; “Além do Jardim” – memórias; “Nascidos do Coração” – infantil; “Estelinha” – infantil; “Contando Conto” – contos;  “A Moça, a Bruxa e o Peixe” – infantil. Participa das antologias da AJEB-RS – “Palavras”; - de “Voo Independente”, da AGEI; de “Autores Gaúchos”, antologia organizada por António Soares e Santa Inèze da Rocha, e da CAPORI. Participou de “Eu pessoa, pessoas eu” e de “O Tempo Começa no Coração”, do Instituto Fernando Pessoa; de "102 que Contam", “103 que Contam”, “104 que Contam” e de “brevíssimos”, organizados por Charles Kiefer; da Revista Licungo, de Portugal, em 2014 e 2015. É membro da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências ‘A Palavra do Século XXI’, ocupando a cadeira 37; da Academia de Artes, Ciências e Letras Castro Alves, cadeira nº 3; da Sociedade Partenon Literário. É verbete do “Livro das Mulheres”, de Hilda Flores. Em 2005, 2006 e 2012, atuou em curtas em vídeo, de Luca Risi, com o filme "Aparências", no qual foi protagonista, de "Apenas Sofia" e de “Acredite nos seus Sonhos II”.  Participou com duas obras no Salão Afro-brasileiro, no MARGS/2006. Em 2007, esteve em Cuba, onde participou com uma obra de arte na exposição Brasil de Norte a Sul; Em 2014, participou, com duas obras, no 3° Salão de Artes da Literarte, na Usina do Gasômetro. Membro Confraria da Arte Postal, tem postais pelo Brasil e exterior. Em 2012 iniciou a participação no grupo VIVAPALAVRA, lendo seus poemas e de outros em eventos culturais.

É membro da Academia Rio-Grandense de letras, cadeira nº5; da Academia de Artes, Ciências e Letras Castro Alves, cadeira nº3, ocupando o cargo de vice-presidente; da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências ‘A Palavra do Século XXI’, ocupando a cadeira 37;  da Academia de Letras do Brasil - ALB - Seccional Suiça; do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais; da Associação Internacional dos Poetas del Mundo, como Diretora Jurídica; da Divine Académie Française des Arts Lettres et Culture, Paris/France;  da International Writers and Artists - IWA (EUA); da Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas, de Mariana-MG; da Academia de Letras, Ciências e Artes de Vitória-ES; Membro Correspondente da Academia de Letras Rio Cidade-Maravilhosa; dentre outras.

Recebeu os seguintes prêmios: Destaque Literário da AJEB-RS – 2004; Prêmio Destaque Literário AJEB-RS 2015; Prêmio Victória – Destaque 2015 – Uruguai; Prêmio Luso-brasileiro de Poesia - Melhores Poetas 2014; da Academia de Letras de Goiás-GO – Prêmio de Melhores Contistas 2014; 1º Prêmio Cidade de Porto Alegre de Belas Artes – 2014; Prêmio Excelência Cultural – 2013, da Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais; Prêmio Mulheres Notáveis – Troféu Cecília Meireles; VI Prêmio Missões – Segundo Lugar Estadual em Crônicas - 2003. Colabora com o Jornal RS Letras, do ICP. É destaque e capa da Revista CAOSÓtica, AnoX, n° 36 – setembro/dezembro 2014.