TEXTOSRESENHAS

Resenha de "A Saúde dos Ventos", de Waldomiro Manfroi - José Carlos Rolhano Laitano
27 de janeiro de 2016

  A Saúde dos Ventos, de Waldmiro Manfroi é livro para ler sem pressa. Traça extenso panorama a respeito da Medicina em particular, desde os gregos, sob o olhar da literatura, incluindo  personagens que viveram no início...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Walter Galvani e Waldomiro Manfroi dialogam sobre "Vestígios"
07 de setembro de 2015

Escreveu o acadêmico Walter Galvani:   "VESTÍGIOS" do escritor e médico Waldomiro Manfroi – li ontem, de ponta a ponta. São 225 páginas desse trabalho de ficção do Manfroi a quem aliás,...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Análise de "Vestígios", de Waldomiro Manfroi - Virgínia H. Vianna Rocha
07 de setembro de 2015

"Já repeti o antigo encantamento, E a grande Deusa aos olhos se negou. Já repeti, nas pausas do amplo vento, As orações cuja alma é um ser fecundo. Nada o abismo deu ou o céu mostrou. Só o vento volta...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Pequeno comentário ao romance "Vestígios" - Dulcineia Santos
07 de setembro de 2015

Conta Catão, o Velho, no livro de Cícero, Saber envelhecer, subintitulado Seguido de A Amizade (L&PM Pocket), que Sófocles sofreu uma injuriosa investida dos filhos, quando os dias já lhe avançavam...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 40

Alceu Wamosy

Alceu de Freitas Wamosy nasceu em Uruguaiana, Rio Grande do Sul, em 14 de fevereiro de 1895, filho de José Afonso Wamosy e Maria de Freitas Wamosy. Es-tudou no Colégio Urugiiaianense, de sua cidade natal e em Alegrete. Jornalista desde a adolescência, Alceu Wamosy iniciou-se como redator de A Cidade em 1909 na cidade de Alegrete. Em 1911 já dirigia o mesmo.

Em Porto Alegre, foi redator, em 1915, de O Diário e A Federação. Em 1918, foi diretor em Santana do Livramento de O Republicano. Em 1923, com o início da Revolução...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo