CADEIRA 1

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

José Eduardo Degrazia

José Eduardo Candal Degrazia, médico e escritor, nasceu em Porto Alegre em 1951. Publicou dezenas de artigos e crônicas em jornais e revistas do Brasil e do exterior. Tem publicados os livros de poemas Lavra permanente, Cidade submersa, A porta do sol, Piano arcano e A urna Guarani. Seus livros de contos são: O atleta recordista, A orelha do bugre, A terra sem males e Os leões selvagens de Tanganica. É autor das narrativas longas O reino de macambira e A fabulosa viagem do mel de lechiguana

Traduziu livros de Pablo Neruda, poetas latino-americanos e italianos. 

Foi premiado em poesia, conto, teatro e tradução.

Prêmios mais relevantes 

- Prêmio da Colonização e Imigração - com o livro Lavra Permanente - 1975.

- Prêmio de teatro do SBT com a peça A Casa dos Impossíveis - 1975.

- Prêmio livro do ano da AGES/Novela - 2006.

- Prêmio de prosa da Academia Mahi Eminescu - Romênia - 2012.

- Prêmio Internacional de Poesia de Trieste, 2013.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 32

Pedro Velho

Pedro de Castro Velho nasceu em Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul, em 29 de junho de 1879, sendo filho de Francisco Velho e Dulce de Castro Velho. Poeta boêmio nunca teve ocupação certa. Foi um dos mais populares da geração literária de seu tempo em Porto Alegre. Faleceu em Porto Alegre, capital gaúcha, no dia 06 de setembro de 1919.

Bibliografia: Ocasos, versos, Porto Alegre, Livraria Americana, 1906. 2a. Edição com acréscimos, póstuma, Porto Alegre, Globo, 1920. Inéditos e esparsos de Pedro Velho publicados por Walter Spalding...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo