TEXTOSENSAIOS

Palestra sobre Cyro Martins, de Waldomiro Manfroi - Projeto CADEIRA 41
08 de setembro de 2023

Clique na imagem acima e passe para ver a apresentação de slides da palestra.

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Palestra sobre Erico Verissimo, de Alcy Cheuiche - Projeto CADEIRA 41
26 de junho de 2023

Clique na imagem à direita e passe para o lado para ler o texto completo da palestra

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Zeferino Brasil: um poeta gaúcho, uma rua paulistana - Fábio Barreto
30 de dezembro de 2020

por Fábio Roberto Ferreira Barreto [1] E eu não sabia que minha história Era mais bonita que a de Robinson Crusoé (Infância, Carlos Drummond de Andrade)  Introdução Este texto visa a tratar...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Academia de Letras: o que é, o que deve ser - José Carlos Laitano
20 de junho de 2018

Por vezes é mais prático começar um debate pela negação: o que não deve ser uma Academia de Letras. Não deve ser palco para egos inchados ou prêmio no ocaso da vida, para reconhecimento como personalidade...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 3

Felix da Cunha

Félix Xavier da Cunha nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 16 de setembro de 1833, filho de Francisco Xavier da Cunha e Maria Quitéria de Castro e Cunha. Era irmão de Francisco Xavier da Cunha. Cursou humanidades no Colégio Dom Pedro II no Rio de Janeiro de 1843 a 1848. Formou-se bacharel em Direito em São Paulo no ano de 1854. Após a formatura, mudou-se para Porto Alegre, exercendo a advocacia a partir de 1955.

Como jornalista, dirigiu em Porto Alegre O Propagandista e O Mercantil. Em 1861 fundou O Guaíba. Além das atividades ligadas à advocacia...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo