CADEIRA 8

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

José Alberto Wenzel

José Alberto Wenzel (Cerro Largo, 19 de janeiro de 1952) é geólogo com mestrado em Desenvolvimento Regional Tecnoambiental pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), foi secretário municipal de Saúde de Santa Cruz do Sul, de 1997 a 1999, vereador nas legislaturas 1993 a 1996 e 1999 a 2000. Concursado da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), exerceu vários cargos na administração pública, como secretário estadual do Meio Ambiente, no período entre 2003 e 2004. Foi prefeito de Santa Cruz do Sul, de 2005 a 2008, quando assumiu como chefe da Casa Civil e, posteriormente, em 2009, como Secretário de Relações Institucionais do Governo. Atualmente exerce a função de geólogo na FEPAM e é o 1º suplente da senadora Ana Amélia Lemos no Senado Federal.

José Alberto Wenzel tem diversos artigos já publicados em periódicos e revistas, e ainda em eventos e congressos. Wenzel é autor dos livros "FEPAM: raízes, trincheira e farol", "Pampa verde", "Ecologia real ou utopia ambiental" e "Lago Dourado e Piscinões", sobre temas ambientais, e também "Migalha inteira", "Cheguei, posso partir", "Asas Douradas", "A alma morre antes" e "A menina que decorava túmulos", na área da literatura.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 15

Múcio Scevola Lopes Teixeira

(por Anselmo F. Amaral)

A literatura sul-rio-grandense tomou forma própria, com conteúdo regionalista, e expandiu-se a partir da fundação da Sociedade Partenon Literário, em 1868. Iniciativa de um grupo de jovens liderados por Apolinário Porto Alegre. Ali figuraram nomes como: Júlio de Castilhos, Assis Brasil, Fernando Osório (pai), Homero Batista, Lobo da Costa, Revocata dos Passos Ligueroa de Melo e o próprio Caldre e Fião.

Em meio àquela plêiade de escritores, artistas e homens de ciência apareceu um jovem poeta com, apenas, treze anos...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo