ePrivacy and GPDR Cookie Consent by Cookie Consent § Academia Rio-Grandense de Letras § quadro-academico § Luiz de Martino Coronel §

CADEIRA 26

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Luiz de Martino Coronel

Luiz Coronel, nascido em Bagé, em 16 de julho de 1938, é um escritor, compositor e publicitário brasileiro. É cidadão emérito das cidades de Porto Alegre e de Piratini. Bacharel em Direito, Sociologia e Política, reside em Porto Alegre, onde trabalha como diretor de publicidade. 

Seu primeiro trabalho na área da propaganda foi como redator na agência Vox Publicidade, em 1963. Após concluir o curso de Direito, exerceu magistratura no Rio Grande do Sul, de 1965 a 1970. Em 1971, fundou a Êxitus Publicidade, com Plínio Monte e Ricardo Campos, atuando como diretor de criação da agência até 1999. Neste mesmo ano fez sociedade com os publicitários Alberto Freitas e Betho Philomena, fundando a Agência Matriz. Atualmente é diretor institucional da Agência Matriz.

Foi presidente do Festival Mundial de Propaganda (1996), presidente da Associação Latino-Americana de Propaganda - Nacional (1999), presidente da Associação Latino-Americana de Propaganda – Internacional (2001-2005) e é atual presidente emérito da Associação Latino-Americana de Propaganda.

É compositor musical, possuindo diversos prêmios como letrista nas Califórnias da canção nativa. É autor de músicas regionalistas, tais como:

  • Amanhã será setembro, com Mario Barbará, vencedora no 16º Reponte da Canção (São Lourenço do Sul, 2000)
  • Canto de morte de Gaudêncio Sete Luas, com Marco Aurélio Vasconcelos, vencedora do Califórnia da Canção Nativa (Uruguaiana, 1973)
  • Cordas de espinhos (com Marco Aurélio), gravada pela Fafá de Belém
  • Desvalidos, com Celso Bastos;
  • Desterrados, com Lenin Nuñez;
  • Esporas do vento, com Lenín Nuñez, vencedora no 10º Moenda da Canção (Santo Antônio da Patrulha)
  • Gauchônia
  • Gaudêncio Sete Luas, com Marco Aurélio Vasconcellos;
  • Guitarreio Para Um Guitarrista, com Marco Aurélio Vasconcellos;
  • O campo não sonha, floresce, com Lenín Nuñez, vencedora no 13º Reponte da Canção (São Lourenço do Sul, 1997)
  • O ferido coração da América, com Sérgio Rojjas, vencedora no 6ª Moenda da Canção Nativa2 ;
  • O pai (com Lenín Nuñez), vencedora no 14º Reponte da Canção (São Lourenço do Sul, 1998)
  • Pilchas, com Airton Pimentel e gravado por Joca Martins.
  • Remembrança
  • Terra, sol e mar (com Haroldo Magi)

Em poesia, sua obra é voltada preferencialmente para a temática da terra, no que retoma a tradição do cancioneiro sul-rio-grandense.Com mais de 50 obras, recebeu prêmios no Brasil, Espanha e México e tem edições traduzidas para o inglês e alemão. Em 2012, foi Patrono da 58ª Feira do Livro de Porto Alegre.

Obras destacadas:

  • 1978 - Mundaréu – Editora Garatuja
  • 1978 - Pensamentos Azuis – Editora Garatuja
  • 1981 - Buçal de Prata – Editora Tchê
  • 1987 - Os Cavalos do Tempo – Editora Tchê
  • Coleção Esquilo:
  1. 1992 - Ave fauna, que recebeu um prêmio da revista mexicana Plural
  2. 2010 - A eleição dos animais
  3. 2011 - Declaração Universal dos Direitos Animais, com capa e ilustrações do colombiano Pedro Lopes
  • 1993 - Pirâmide Noturna – Editora Tchê
  • 1994 - Clássicos do Regionalismo Gaúcho – Editora Tchê
  • 1997 - Portfólio Poético e Documental do Rio Grande do Sul:
  1. Volume 1 - Porto Alegre que Bem Me Faz o Bem que Te Quero
  2. Volume 2 - Cidades Gaúchas
  3. Volume 3 - Pampa Gaúcho, a Terra e o Homem
  • 1997 - Um Girassol na Neblina – Exitus Editora
  • 1999 - Álbum de Retratos – WS Editor
  • 2000 - Poemas de Natal – textos, ilustrações e CD - Mecenas Editora
  • 2000 - O Legado das Missões – Fotografias - WS Editor
  • 2001 - Coração Farroupilha – edição luxo com CD – Mecenas Editora
  • 2001 - Concerto de Cordas - Antologia Poética de Luiz Coronel – Imago Editora/RJ
  • 2001 - Amor Seja Lá como For – L&PM Editores
  • A Comédia Gaúcha – Quinteto do humor pampeano:
  1. 2002 - O Cavalo Verde – edição luxo e brochura com CD – Mecenas Editora
  2. 2003 - O Cachorro Azul – edição luxo e brochura com CD – Mecenas Editora
  3. 2005 - O Gato Escarlate – Mecenas Editora
  4. 2011 - Filé de Borboleta - Mecenas Editora
  • 2003 - Sabores de Uma Grande História, com César Guazelli.
  • 2004 - Um País no Coração Mecenas Editora
  • 2005 - Um Querubim de Pantufas – Mecenas Editora
  • 2006 - Vinte Poemas de Amor e uma Balada Indagativa – Mecenas Editora
continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 25

Alberto da Costa Correa Leite

(por Walter Galvani)

Não era saudável ser poeta romântico no século XIX, mas de certo modo era assim que se afrontava o “establishment” e se atingia a sociedade através da sensibilização e da comoção: morria-se moço, como Castro Alves, mas sabia-se muito e se alcançava rapidamente uma grande cultura e se conquistavam as ferramentas para brilhar.

Alberto da Costa Correa Leite não fugiu à essa regra de ouro. Nasceu numa família dedicada à literatura e ao jornalismo, como poderia ser o título desta breve nota...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo