CADEIRA 3

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Roberto Schmitt-Prym

  Roberto Schmitt-Prym nasceu em 28 de maio de 1956, em Panambi, RS. Iniciou a carreira literária quando foi destaque no Prêmio Apesul Revelação Literária 1979 e depois no Prêmio Habitasul Correio do Povo Revelação Literária 1981.

    Em 2022 recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura pelo conjunto da obra.

    Livros publicados:
Contos Vertiginosos”, 2015; “Outra e mais outra e mais outras vezes”, 2015; “Sombra silêncio”, 2018; “O bobo e os reis do baralho”, 2018; “O sacrifício da cavalaria”, 2018; “Onde o vento aumenta a sombra”, 2019; “Lugar algum”, 2020; “Shiki, inventor do haicai moderno”, 2021 (Prêmio Açorianos); “Estranha paisagem”, 2021.

    Traduções:
Giacomo Joyce”, James Joyce, 2012; “Poemas das trilhas de Bashô”, 2020; “Ryôkan - Todos os haicais”, 2020;  “Três poetas em Minase”, 2022 e “Corvos na poesia de Kobayashi Issa”, 2022.

    Antologias:
Contos de oficina 35”, 2005; “101 que contam”, 2004; “Brevissimos”, 2016; "Sem / Cem palavras”, 2018 e “Outras Sem / Cem palavras”, 2019; “Clarões manifestos”, 2022; “Oscilações de partida”, 2022.

    Bibliografia:
Eduardo Jablonski, “O belo na obra de Roberto Schmitt-Prym”, 2020.

   Como editor, publicou mais de quatrocentos títulos, de autores brasileiros e de doze outros países, pelas editoras Bestiário, Class, entre outras.

  Entre outras atuações, destacam-se os cargos de diretor da Associação Rio-grandense de Artes Plásticas Chico Lisboa; diretor da Bienal do Mercosul; Conselheiro da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre e Diretor do Museu Julio de Castilhos.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 12

Francisco Lobo da Costa

Francisco Lobo da Costa nasceu em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 18 de julho de 1853, sendo filho de Antônio Cardoso da Costa e Jacinta Júlia Lobo Rodrigues. Fez o curso de alfabetização na Biblioteca Pelotense. Foi, em Pelotas, auxiliar de escritório em 1867 e praticou telegrafia em 1870.

Destacou-se como redator de O Comércio em 1870 e fundador c diretor da revista Castália, no mesmo ano. Foi ainda redator do Eco do Sul, de 1872 a 1873, de O Investigador em 1873, do Jornal do Comércio de Pelotas em 1876, do 11 de junho, em...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo