ePrivacy and GPDR Cookie Consent by Cookie Consent § Academia Rio-Grandense de Letras § quadro-academico § Marília Beatriz Cibils Becker §

CADEIRA 18

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Marília Beatriz Cibils Becker

Marília Beatriz Cibils Becker é escritora, poetisa, socióloga e professora universitária. É bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, especialista em Metodologia do Ensino Superior e em Moral e Civismo. É pós-graduada em Sociologia Industrial.

Atuou como professora no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UFRGS, tendo lecionado Estudo de Problemas Brasileiros por muitos anos. Na Universidade, não se ateve às atividades de classe. Coordenou vários ciclos de palestras sobre assuntos literários, científicos e econômicos.

Exerceu, por muito tempo, a Secretaria da Associação Nacional dos Professores de Estudo de Problemas Brasileiros, fundada por seu pai, o eminente professor Luís Alberto Cibils. É membro da Ordem dos Advogados do Brasil e do Instituto dos Advogados do Rio Grande do Sul. É sócia fundadora da SAMBRAS/RS – Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira e da UBE/RS – União Brasileira de Escritores. Pertence aos quadros da ADESG/RS, Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, na qual proferiu várias palestras, participou de diversos encontros e seminários, tendo fundado o jornal da entidade, denominado CRACHÁ. É membro da Academia Literária Feminina do Rio Grande do Sul, em cuja revista tem publicado inúmeros artigos.

É autora dos livros de crítica literária Delfina Benigna da Cunha: 200 anos, sobre a obra da Patrona da Cadeira nº 1 da Academia Literária Feminina do RS, e outro sobre Realismo, Romantismo e Idealismo na obra de Lídia Moschetti.

Escreveu diversos livros didáticos e técnicos na área de agroindustrialização:

  • Aspectos históricos sobre a agroindustrialização brasileira e rio-grandense
  • Política agroindustrial
  • Estrutura das empresas agroindustriais alimentares
  • Agroindústria alimentar de origem animal
  • Agroindústria alimentar de origem vegetal
  • Mão-de-obra do sistema agroindustrial alimentar
  • Análise e perspectivas da agroindustrialização alimentar no Rio Grande do Sul
continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 27

Aníbal Teófilo

Aníbal Teófilo da Silva nasceu em Humaitá, no Paraguai, em 21 de julho de 1873. Seu pai, um oficial gaúcho do Exército Brasileiro servia no Paraguai e ali residia com a esposa quando o bebê Aníbal nasceu.

Jornalista e boêmio era conhecido por seu temperamento versátil. Residiu em diversos estados do Brasil e em Portugal. Foi redator da Careta a partir de 1908 no Rio de Janeiro. Poeta de Rimas, livro de poesias publicado em 1911, Aníbal Teófilo foi assassinado por Gilberto Amado em 19 de junho de 1915.

Gilberto Amado era membro da...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo