ePrivacy and GPDR Cookie Consent by Cookie Consent § Academia Rio-Grandense de Letras § Notícias § Lançamento do projeto Biblioteca Academia Rio-Grandense de Letras §

NOTÍCIAS

Lançamento do projeto Biblioteca Academia Rio-Grandense de Letras

01 de dezembro de 2020

Neste dia 01 de dezembro de 2020, marcando o aniversário de 119 anos da instituição, a Academia Rio-Grandense de Letras lança, oficialmente, o seu projeto Biblioteca Academia Rio-Grandense de Letras. O programa Biblioteca Academia Rio-Grandense de Letras (ARL) é uma ação que pretende distribuir, ao logo de 10 anos, 100 mil livros para diferentes acervos públicos e institucionais do estado. O projeto é financiado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério do Turismo (Secretaria Especial da Cultura), tendo o Grupo Zaffari como patrocinador exclusivo. 

Os livros Travessia da Amazônia e Cartas do Everest, do escritor Airton Ortiz, são os primeiros títulos do projeto, que vai contemplar obras dos acadêmicos da ARL.

A distribuição será feita pelo Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares (SEBE), pela Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, pela Federação dos Municípios do RS e pela própria Academia. O SEBE, da Secretaria Estadual de Educação, distribuirá 5.200 livros para as 2.550 bibliotecas das escolas públicas do Estado; a SMED distribuirá 400 livros para as 99 escolas municipais da capital; a Famurs distribuirá 1.000 para cada uma das bibliotecas públicas dos 496 municípios gaúchos; e a ARL distribuirá 600 livros (300 de cada) para patrocinador, imprensa, biblioteca central de cada Estado, acadêmicos e demais academias do gênero do Brasil.

A iniciativa tem por finalidade incentivar a leitura entre os estudantes do Estado, distribuindo uma coleção completa para bibliotecas públicas municipais e escolares. Cada título contará com um encarte instruindo os professores a como melhor utilizar os livros em sala de aula. Foi criado um canal no YouTube no qual a autora do projeto pedagógico Aluno Leitor, professora Ana Paula Ferreira Xavier, estará à disposição dos professores e coordenará perguntas dos alunos que serão respondidas on-line pelos escritores. Já está no ar, também, página no Facebook, para que os estudantes troquem postagem e comentários sobre os livros; outra no Instagram, onde os alunos divulgarão fotografias sobre seus trabalhos em sala de aula, e uma conta no Twitter para os estudantes postarem suas críticas sobre as obras literárias.

Segundo o presidente da Academia, o escritor Rafael Bán Jacobsen, “a atualização contínua do acervo das bibliotecas públicas e escolares é essencial para fidelizar o público que já frequenta esses espaços e, sobretudo, para atrair novos leitores. Contribuindo para essa demanda, a Academia cumpre um papel social.”

Redes sociais do projeto:

YouTube:
https://www.youtube.com/channel/UC5xCXfz8MrMoBT3g-zbc0tQ

Facebook:
https://www.facebook.com/Biblioteca-Academia-Rio-Grandense-de-Letras-100891118550307

Instagram:
https://www.instagram.com/biblioteca.arl/

Twitter:
https://mobile.twitter.com/ArlBiblioteca

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 6

Apolinário Porto Alegre

(por Moacyr Flores)

Apolinário Porto Alegre nasceu na cidade de Rio Grande, RS, em 29.8.1844, filho de Antônio José Gomes e de Delfina Joaquina da Costa Campello. Seus ancestrais pelo lado materno eram de Lisboa e dos Açores pelo paterno. Seu pai, tendo um homônimo em Rio Grande, acrescentou Porto Alegre ao nome a fim de evitar maiores confusões.

Antônio José Gomes, funcionário da Fazenda, teve sua transferência no cargo de inspetor para a Alfândega de Porto Alegre, aonde chegou em 12.10.1859. O jovem Apolinário continuou seus estudos no colégio...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo